sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Ministro do Esporte diz que vai coibir protestos violentos durante a Copa.

O Ministro do Esporte, Aldo Rebelo, afirmou que não há nenhuma programação para se tentar impedir a realização de protestos durante a Copa do Mundo no Brasil, mas que a violência será combatida. "Não há nenhuma previsão para se impedir a realização de protestos, o que há é naturalmente a lei para impedir a violência", disse. Aldo Rebelo está em Natal para participar de uma reunião de trabalho em Natal sobre planos operacionais para o período da Copa do Mundo.

Aldo Rebelo também comentou as críticas do presidente da Fifa, Joseph Blatter, sobre o atraso em algumas obras com vistas à Copa do Mundo e afirmou que está otimista em realização do mundial no Brasil. "Eu não fui a Copa do Mundo da África, mas no Brasil nós estamos fazendo a Copa em 12 cidades-sede, já entregamos uma parte dos estádios, estamos trabalhando nas obras de mobilidade e acredito que o Brasil fará uma Copa do Mundo a altura das expectativas", disse.Em entrevista ao G1, o ministro afirmou que "o protesto é um direito constitucional, mas a violência é vedada também pela constituição". Ele citou a Copa das Confederações como exemplo de que a estratégia de segurança está apta a lidar com eventuais manifestações durante a Copa do Mundo. "Nós fizemos essas reuniões preparatórias também na Copa das Confederações e enfrentamos, embora não houvesse previsão, grandes manifestações durante o evento e o desempenho da segurança foi excelente. A Copa aconteceu, as delegações chegaram e saíram sem que houvesse nada mais grave, tudo transcorreu bem", disse.

O ministro também se mostrou otimista em relação a Arena da Baixada, em Curitiba, que está com atraso nas obras. "A Arena da Baixada é uma obra privada, ou seja, conduzida por um ente privado. O governo federal tem procurado ajudar para reduzir o coeficiente de atraso. Temos conversado, eu pessoalmente, com o prefeito de Curitiba e o governador do Paraná e com o próprio gerente que é o proprietário do estádio, e temos uma atitude muito otimista. Acho que é possível sim com a intensificação do uso de matéria prima e de mão de obra que entregar o estádio do Paraná, mesmo com atraso", afirmou.

Natal é a primeira cidade-sede a receber a reunião de trabalho sobre planos operacionais para o período da Copa do Mundo. A reunião acontece na Escola de Governo, no Centro Administrativo do Rio Grande do Norte, e tem como objetivo debater e detalhar as ações necessárias para a execução dos planos, possibilitando maior integração e alinhamento entre as equipes técnicas. Natal receberá quatro jogos da Copa do Mundo, todos válidos pela primeira fase do torneio, que começa em junho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário