quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Robinson admite união com Wilma: “Há um ditado popular que diz: Eu só quero quem me quer”.

Ainda na 94 FM de Natal, o vice-governador Robinson Faria (PSD) revelou que não vai ficar assistindo a montagem das articulações do PT com o PMDB no Estado. Ele disse que não teme essa união, que considera “acórdão”. “O PSD não fica sozinho. Nós vamos para as ruas. Vamos apresentar nosso projeto para o povo. A discussão não é de nomes, mas de projeto”, disse. Sobre candidatos carismáticos, Robinson fez comparações.

“Candidatos com perfil carismáticos eram Micarla e Rosalba, e deu no que deu. O povo não quer um governador que fique sorrindo, quer que trabalhe”, disse. Sobre a exclusão do seu nome na chapa montada pelo presidente da Câmara, Henrique Alves, ele disparou: “Há um ditado popular que diz: Eu só quero quem me quer”, disse. Robinson admitiu que conversou com Wilma e sentiu dela simpatia para montar uma chapa. “Se esquecem a força do PSD e a força de Wilma, vamos procurar aqueles esquecidos. Então vamos se unir com o PSB de Wilma, que dá um samba bom. Wilma me disse que não quer ser executivo mas, tem sonho de ser senadora”, afirmou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário