quarta-feira, 18 de maio de 2016

Projeto que torna Festa de Santa Rita patrimônio do RN é aprovado pelos deputados.

Os deputados aprovaram na sessão plenária de ontem terça-feira (17) projeto de lei que declara a Festa de Santa Rita de Cássia, em Santa Cruz, patrimônio cultural, imaterial e histórico do Rio Grande do Norte, de iniciativa do deputado Tomba Farias (PSB). Também foi aprovado projeto de autoria do presidente Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) que cria no RN o Dia Estadual do Livro Infantil, instituindo a comemoração da data para 8 de setembro. Projetos agora seguem para sanção do Executivo.

O deputado Tomba Farias comemorou a aprovação do projeto de sua autoria e destacou a importância da festa religiosa não somente para a cidade, mas para a região e o RN. Segundo o parlamentar, a procissão de Santa Rita de Cássia, padroeira do município, costuma reunir cerca de 70 mil pessoas. Durante os festejos a cidade tem intensa movimentação turística, estando no momento, com todos os leitos de hotelaria ocupados. Tomba Farias também ressaltou a importância do Alto de Santa Rita, que já atraiu cerca de 1 milhão e 700 mil pessoas ao local. Em aparte, o deputado Dison Lisboa (PSD) parabenizou a iniciativa, por colaborar com a geração de emprego e renda.

O presidente do Legislativo do RN comentou a aprovação do projeto de sua autoria: “Pretendemos estimular a convivência de toda a sociedade, em particular nossas crianças, com a produção literária do País. Queremos consagrar este dia à prática da leitura em todo o Estado”, afirmou Ezequiel Ferreira. A data é alusiva ao nascimento da escritora potiguar Nati Cortez, que se dedicou a escrever para crianças e jovens, de forma pioneira no Estado. O projeto de lei pretende conferir a merecida visibilidade à criação literária e à leitura, por serem fundamentais no processo de formação do cidadão.

Outra aprovação em plenário foi relativa ao projeto que denomina o sistema adutor do município de Carnaúba dos Dantas Iberê Ferreira de Souza, também do presidente Ezequiel Ferreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário