sexta-feira, 20 de maio de 2016

Egyptair diz que destroços do voo MS804 foram achados, mas volta atrás.

A companhia Egyptair chegou a anunciar no começo da tarde (hora de Brasília) que destroços do avião da EgyptAir que caiu ontem quinta-feira (19) no Mar Mediterrâneo foram encontrados perto da ilha Cárpatos, na Grécia. Uma autoridade grega, no entanto, disse que os elementos achados não eram parte de avião.

Mais tarde, o vice-presidente da EgyptAir afirmou à rede CNN que os destroços do voo de sua companhia. "O que identificamos não é parte de nosso avião. Então a busca e resgate continuam", disse Ahmed Adel, segundo a emissora de notícias norte-americana.

A notícia inicial da EgyptAir havia sido divulgada no seu Twitter oficial. A empresa disse que recebeu a informação do Ministério de Relações Exteriores do Egito e que os familiares das vítimas haviam sido informados. Os investigadores egípcios e gregos ainda procuram por mais destroços, disse a companhia.

Em seguida, no entanto, o presidente do Comitê Grego de Segurança Aérea, Athanassios Binos, disse à agência France Presse que os destroços encontrados na região próxima ao suposto local onde caiu o avião da Egyptair "não são de um avião".

"Até agora, a análise dos restos encontrados indica que não pertencem a um avião. Durante nosso último contato, por volta das 17h45 GMT (14h45 de Brasília), meu colega egípcio me confirmou também que não tinha sido demonstrado que os restos fossem do voo da Egyptair", afirmou o funcionário.

O voo MS804 partiu do aeroporto Charles de Gaulle na quarta às 23h09 (18h09 em Brasília) e deveria pousar cinco horas depois no Aeroporto Internacional do Cairo, na madrugada da quinta (19), às 3h15 (horário de Paris e do Cairo). Os radares perderam o contato quando o avião passava pelo Mediterrâneo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário